Mensagem ao Dispositivo

Aos Bombeiros Portugueses

Companheiros,

Exigem-nos muito e vós tendes dado tudo.

Nesta permanente missão de combate aos Incêndios florestais no âmbito da protecção e socorro, o vosso exemplo de esforço, de coragem, de solidariedade e de perseverança personalizados em cada um de vós, constituem um garante de segurança de pessoas e bens, confirmando o sólido património colectivo e um dos esteios da dimensão ética da nossa sociedade.

Estamos a meio da fase Charlie, mas não estamos a meio do vosso empenhamento, porque ele é total, notável e permanente, pelo que jamais permitirei que quem quer que seja belisque o vosso trabalho.

Não estamos em época de fazermos balanços, esse terá o seu tempo, contudo e entre nós, já sabemos que perdemos dois dos nossos, o António e o Pedro, respectivamente dos CB’s de Miranda do Douro e da Covilhã.

Não existe nenhum hectare nem qualquer árvore que justifique a sua perca. Morreram ambos abraçados à nobre causa que todos nós um dia entendemos abraçar, por isso haveremos de os encontrar em qualquer outro “teatro de operações”, seja lá ele onde for.

Companheiros, adivinham-se dias ainda difíceis, de árduo trabalho, pelo que vos apelo uma vez mais ao estrito cumprimento das regras de segurança, ao uso do equipamento de protecção individual, a uma condução defensiva e segura, porque seria tudo isto, com toda a certeza o que o António e o Pedro me ajudariam a escrever para todos vós.

Por todo o empenho na missão, saúdo a vossa coragem, o vosso altruísmo, o vosso espírito de voluntariado e a vossa generosidade, na persecução de uma das mais nobres tarefas de Serviço Público – A protecção de Pessoas e Bens.

Do vosso Comandante Operacional Nacional, mas sobretudo do vosso Amigo.

José Manuel Moura

19AGOSTO13

Share